Número total de visualizações de página

segunda-feira, 20 de junho de 2011

FESTAS EM HONRA DE NOSSA SENHORA DAS NEVES

CAROS AMIGOS!
BREVEMENTE DAREMOS MAIS NOTÍCIAS

segunda-feira, 13 de junho de 2011

ENCONTRO NACIONAL DE POETAS POPULARES

Neste Blogue é meu hábito colocar notícias e informações relacionadas com eventos realizados na minha aldeia ou Concelho.
Desta vez a notícia que aqui vou publicar, tem a ver um pouco comigo. Sendo eu filha desta terra e deste Concelho achei por bem aqui escrever algumas palavras sobre um evento ao qual fui convidada a participar através dum email enviado pelo posto de Turismo de Góis, onde informava que a Câmara de Paços de Ferreira, mais propriamente da Cidade de Freamunde, pela Dr. LuísaTojal, Presidente da Associação Pedaços de Nós, tinha enviado um comunicado a convidar os poetas populares do Concelho a participarem no Encontro Nacional de Poetas Populares cujo o tema Era “ PEDAÇOS DE NÓS”, e posteriormente os seleccionados seriam publicados num livro.
Não me considero uma Poetisa mas sim alguém que gosta de escrever o que lhe vai na alma e no coração, mas a minha família lá me convenceu a enviar um poema.

Fui convidada para estar presente no lançamento do livro cujo título é “ Encontro Nacional de Poetas Populares” que decorreu no dia 11 do corrente mês.

Quando chegaram Freamunde, poetas e familiares foram encaminhados para o restaurante onde foi servido um excelente almoço. Seguimos para um lindo jardim onde foram citados os poemas.
Os participantes eram chamados pela ordem alfabética do nome de cada localidade. Uns que tinham sido enviados através das suas Câmaras Municipais, outros porque concorreram em nome individual.
O meu poema foi colocada na pagina da Câmara Municipal de Sintra, uma vez que a localidade onde vivo pertence a este concelho. Na pagina da Câmara Municipal de Góis está o da grande poetisa D. Clarisse Barata Sanches.

Como a D. Clarisse não pode estar presente, eu fui convidada a ler o seu poema e falar um pouco sobre este concelho, o meu conselho natal, do qual sinto um grande orgulho em pertencer. Pedia à minha filha mais velha que me acompanhou a Freamunde, que lê-se o poema escrito por mim, que “representava” o concelho de Sintra, pois ela sim, nasceu e vive neste concelho.
O evento terminou com a visita a uma exposição sobre Freamunde – Pedaços de Nós- acompanhado por iguarias da Cidade e o excelente vinho do Porto.
Todas as Câmaras Municipais que de uma forma ou de outra participaram vão receber um livro.

Foi um dia inesquecível que vou guardar na minha memória para sempre. Sinto-me muito lisonjeada, por poder falar do meu Concelho e para além disto, já fui convidada a participar em outros eventos de poesia, em várias locais diferentes.

Um obrigado a todos os organizadores pela maneira muito acolhedora como nos receberam, com um agradecimento especial a Presidente da Associação Dr. Luísa Tojal, chamada carinhosamente por todos os residentes por “Luisinha”.

Deixo aqui as fotos da capa do livro, assim como a da informação sobre os concelhos de Sintra e de Góis, que esta escrita no livro, completando com os poemas escolhidos para representá-los. Para além disso, deixo aqui também algumas fotos deste dia espectacular.

Capa do Livro

Pagina do Município de Góis

Poema de Clarisse Sanches
Página do Município de Sintra





Poema de Eugénia Santa Cruz

Os vários representantes do evento
Dr. Luísa Presidente da Associação " Pedaços de Nós e
 Eugénia Santa Cruz
A minha apresentação


A minha filha Filipa que leu o meu poema
A Dr. Luísa a apresentar a mesa e a dar as boas vindas a todos
Os Livros
A Exposição

Chegada ao restaurante
O Almoço

Aspecto geral da sala do almoço

Chegada de alguns convidados

domingo, 5 de junho de 2011

ELEIÇÕES 2011

O VOTO É UM DIREITO E UM DEVER DE CADA CIDADÃO!!!

Clik em cima da ótícia para ler em tamanho real.

 


Notícia rectirada do Jornal Semanal" Cavaleiro da Imaculada" do mês de Junho

A MINHA ALDEIA

" Da minha aldeia vejo quando da terra se pode ver no Universo....
Por isso a minha aldeia é grande como outra qualquer
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não do tamanho da minha altura...

Nas cidades a vida é mais pequena
Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.
Na cidade as grandes casas fecham a vista a chave,
Escondem o horizonte, empurram nosso olhar para longe de todo o céu,
Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos nos podem dar,
E tornam-nos pobres porque a única riqueza é ver. "
Alberto Caeiro, em "O Guardador de Rebanhos"