Número total de visualizações de página

domingo, 25 de abril de 2010

"O ENTERRO DO BACALHAU"

Como ainda continua-mos no tempo pascal, deixo aqui mais uma historia que nos foi deixada pelos nossos antepassados, passava-se na sexta feira santa, e nas nossas aldeias tinha por nome, “o enterro do bacalhau” Tive o privilégio de assistir pela 1ª vez à demonstração recriada pelo Grupo de Escuteiros de Góis. Foi uma noite tão engraçada, muito bem representada por “actores improvisados”.
Todos temos problemas que de uma maneira ou de outra nos afligem, mas tenho quase a certeza que durante as duas horas do espectáculo tudo foi esquecido, só se ouviam risos e palmas. Foi Lindo! Um Bem-haja a todos os que nos proporcionaram este momento.
Para o ano espero assistir outra vez….

CliK em cima da imagem para aumentar.

Este recorte foi uma noticia publicada no Jornal "O Varzeense de 15/4/2010


O Cortejo do Bacalhau....

Os acompanhantes...

A Procissão do enterro do Bacalhau...

A Viuva e os queixosos....

O Sr. Bacalhau e o Sr. Juiz...

O BACALHAU...

O Sr. Bacalhau a pedir clêmencia...

As testemunhas do queixoso...

As testemunhas...

A sala de Audiências...

quinta-feira, 22 de abril de 2010

A TREVOADA


Quando era pequena tinha muito medos das trovoadas (ainda hoje tenho muito respeito) escondia-me debaixo da cama para não ver os relâmpagos e rezar a todos os santinhos possíveis e imaginários, só saia quando parasse de trovejar. A minha que também respeitava muito este fenómeno da natureza ensinou-me várias orações e uma delas é sobre a trovoada.
Recordo-me de um dia andava-mos a guardar o gado no campo eu mais duas primas, e caiu uma trovoada tão grande que nos escondemos num buraco da parede a chorar, só saímos quando as nossas mães apareceram para nos buscar.

Ali numa aldeia perto tinham morrido dois jovens que guardavam as ovelhas no campo e um relâmpago apanhou-os e morreram, esta historia levo-me a ter muito medo e respeito.
Assim, para quem tem medo como, eu deixo aqui esta oração já dos tempos dos nossos antepassados que vai passando de geração em geração

Oração a Santa Barbara
Santa Bárbara, se vestiu
Santa Barbara se calçou
Lá no meio do caminho
Jesus cristo encontrou.
Para onde vais tu ó Barbara
Vou espalhar a trovoada
Espalhe-a lá para bem longe
Onde não haja pão nem vinho
Nem bafo de menino
Nem raminho de oliveira
Nem pedrinhas de sal
Nem coisa alguma que faça mal
Amém!

Reza-se um Pai Nosso e uma Ave Maria.

sábado, 17 de abril de 2010

"A MINHA ALDEIA"


Ao chegar ao alto da portela
Vejo a minha linda terra
Envolvida num lindo cenário
Metida no meio da serra

Ao chegar ao cimo da vinha
Há uma estrada a descer
Que nos leva ao fontanário
Com água pura para beber

Este fontenário à entrada
Com a água nascida na serra
Mata a sede a quem a bebe
E ajuda a regar a terra

Encontramos as casas
Brancas, azuis e Amarelas
Não consigo descrever
Como elas são belas

Também há casas de xisto
Com a sua beleza natural
Que bom seria mantê-las
Com a traça original

É uma aldeia pequenina
Com pouca população
Muitas casas estão vazias
Até chegar o verão

Os vários imigrantes
Durante ano estão afastados
Regressam nesta época
Para matar as saudades

As aldeias de Portugal
São recantos de magia
São imagem do passado
E de toda a sua folia

Poema: Eugenia Cruz
2010

quinta-feira, 15 de abril de 2010

18 de ABRIL-DIA INTERNACIONAL DOS MONUMENTOS e SÍTIOS EM GÓIS

Vamos ao Largo! Tributo às Tradições Culturais Goienses18 de Abril

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios


O Município de Góis vai comemorar, no próximo dia 18 de Abril, o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, em parceria com outras entidades, convidando todos a participar na iniciativa «Vamos ao Largo! Tributo às Tradições Culturais Goienses». Neste dia, será dado a conhecer o passado goiense através da sua reconstituição, recuando algumas dezenas anos, e mostrando assim um pouco do quotidiano da comunidade rural.
Programa:14h - Cortejo de Ranchos pela Vila de Góis.
Início: ADIBER
Fim: Largo do Pombal
Percurso:
S. Paulo
Rua Conselheiro José Dias FerreiraPraça da República
Rua Comandante Henrique Bebiano Baeta Neves
Av. Combatentes do UltramarBiblioteca Municipal
Av. Combatentes do Ultramar
Rua Comandante Henrique Bebiano Baeta Neves
Rua da Lavra de Baixo
Largo Francisco Inácio Dias Nogueira

Largo Francisco Inácio Dias Nogueira

A partir das 15h – Animação no Largo Francisco Inácio Dias Nogueira (Largo do Pombal)
Jogos tradicionais
Passeios de carroça
Ateliers, Petiscos e Artesanato
Dança Música Exposições

domingo, 11 de abril de 2010

AS BOAS FESTAS EM "CORTECEGA"

A Páscoa na minha aldeia ainda mantêm a tradição dos nossos antepassados, assim na quinta-feira passada foi as boas festas.
Já tinha explicado neste blog, no meu texto com o título “A PASCOA NA MINHA ALDEIA” toda esta tradição.

Agora, deixo aqui as fotos do dia das Boas Festas em que toda a gente da aldeia se juntou para acompanhar o compasso.
Foi uma tarde maravilhosa, de alegria e convívio, não fosse ali a minha aldeia. Há alguns anos que não tinha a sorte de estar presente neste dia, jamais o esquecerei,

AS PESSOAS DA ALDEIA ESTÃO À ESPERA?
UMA DAS JANELAS ENFEITADA DE ALECRIM
UMA DAS ENTRADAS DAS CASAS COM
PASSADEIRA DE ROSMANHINHO


O SR. PADRE BENZE A CASA COM AGUA BENTA

O GRUPO QUE ACOMPANHA O COMPASSO DE CASA EM CASA

MAIS UMA CASA

OS JOVENS DO SACO DO DINHEIRO E DA SINETA

O BEIJAR DA CRUZ

MAIS UMA DESCIDA.

SÓ FALTAM 3 CASAS !

UMA DAS MESAS

TERMINOU... AGORA VAMOS AO LANCHE.

AI TANTO COMER !!!
HORA DE DESCANÇAR....

TOCA A COMER, SÃO 19 HORAS MEUS SENHORES ?

ALMOÇO DA AMIZADE 2ª. PARTE

Queridos amigos bloguistas e visitantes deste meu simples blog, após vários pedidos dos visitantes deste espaço, deixo aqui mais algumas fotos da singela homenagem que o povo da minha aldeia decidiu fazer a este espaço em meu nome. Pois este blog embora seja feito por mim, tem um único objectivo, partilhar o que de mais belo existe, as nossas aldeias (muitas vezes esquecidas) e as suas histórias, mas, são vocês caros visitantes que lhe dão vida.
Aproveito para falar mais um pouco do dia do almoço da Amizade. Neste dia também podemos contar com uma pequena demonstração do nosso puro mel, e quem dele precisou pode comprar e do artesanato feito por uma grande senhora, a tia Celeste Neves. Decidiu aprender esta técnica e está pronta transmitir o que tem aprendido ás pessoas da nossa aldeia e outras que queiram aprender, como ela diz (e eu subscrevo) não existe idade para se aprender.
Embora ela diga que não é de Cortecega, mas sim do Esporão, isso não se reflecte no seu trabalho, pois sempre me lembro desta senhora a lutar por Cortecega, É sem dúvida graças a ela que a Hospedaria Trepadinha e Casa de Convívio de Cortecega, está como está, quase pronta. Todos trabalhamos, é verdade, mas, todos os meses é ela que tem de se preocupar com a prestação bancária que todos os meses entra no banco (empréstimo feito pela Associação Desportiva e Cultural de Cortecega para as obras já realizadas) é esta senhora que tem de ver se a Associação tem dinheiro, se o dinheiro conseguido nas várias actividades ao longo do ano chega ou não. É esta senhora que sempre que é necessário se desloca de Coimbra a Cortecega para resolver questões que de uma maneira ou de outra sempre aparecem para resolver.
Bem, um dia falarei dela e de todas as pessoas que mais directamente estiveram e estão ligadas a este nosso sonho. Casa de Convívio e Hospedaria Trepadinha.

ARTESANATO VÁRIAS TÉCNICAS AQUI DEMONSTRADAS

LINDAS PEÇAS

VISTA GERAL DO ARTESANATO

MEL E LICORES DE MEL
A MEDALHA
OUTRA PARTE DA MEDALHA

UMA LINDA CAIXA, ONDE VINHAM ALGUNS DOS MEUS POEMAS

sábado, 10 de abril de 2010

ALMOÇO DA "AMIZADE"

Bem amigos! Cá estou eu de volta depois de umas mini férias na minha aldeia. Trago muitas novidades e fotos, que publicarei aqui sempre que possível.
Hoje começo pelo início, o almoço da amizade que se realizou no dia 3 do corrente mês.

O dia amanheceu chuvoso, mas a azáfama para que tudo corresse bem começou bem cedinho. O nosso cozinheiro chegou à casa de convívio eram 6.30 da manhã, para acabar de cozinhar o porco oferecido pelo Sr. João Simões do (Esporão) obrigado amigo por esta dádiva. Algum trabalho já tinha ficado feito do dia anterior, mas ainda faltava muita coisa, acabar de por as mesas, enfeitar a sala com poemas relacionados com a amizade, uma exposição de artesanato da D. Ceteste Neves (Presidente da Associação) que apresentava lindas peças…
A manhã passou rápido e as 13 horas também. Os amigos chegaram, foram se sentando. Eram cerca de 100 amigos, não fosse este o almoço da amizade.
O almoço decorreu numa alegria permanente e numa confraternização contagiante. Contudo, a presidente da Associação tinha algumas surpresas reservadas. Além de agradecer a todos pela presença no nosso almoço, tinha convidado uma banda para animar a tarde. Outra das surpresas foi para comigo.
Inesperadamente, ouço o meu nome para ser homenageada pelo meu trabalho e divulgação da minha terra neste blog, não queria acreditar! Foi me entregue uma medalha com uma foto minha onde diz: “Homenagem dos habitantes da Aldeia de Cortecega” outra foto da minha aldeia onde diz: “A Associação Desportiva e Cultural de Cortecega, a Eugénia Santa Cruz, por recordar e divulgar a nossa terra Natal”. Além de alguns poemas que eu publiquei aqui. Agradeço a todos por esta homenagem, mas tudo o que faço e publico neste blog é com gosto e porque amo a minha terra. Quero que todos a conheçam, possam visitar, e possas também desfrutar de toda a magia que esta tem para dar.
A tarde continuou com bailarico, terminando já tarde com as belas e gostosas filhós feitas pela tia Celeste acompanhadas de mel ou então de açúcar e canela.
Obrigada a todos pela presença neste nosso almoço, e aqui deixo um obrigada especial ao meu amigo Acácio Moreira, que nos brindou com a sua visita e da sua família, pois eu não o conhecia pessoalmente, só nos conhecíamos através dos nossos blogues.
Aqui fica mais uma vez demonstrado como são importantes os bloguistas que só pretendem divulgar o que de mais belo existe no nosso país, as nossas aldeias e as suas gentes!
Deixo aqui algumas fotos, as outras serão publicadas em vídeo mais tarde aqui.

O DIA AMANHECEU CHOVOSO

AMIZADE

O NOSSO COZINHEIRO "Zé" e a D. JÚLIA

A SALA ONDE FOI SERVIDO O ALMOÇO


AS SOBREMESAS

A BELA CARNE "ALENTEJANA"

O COZINHEIRO E ALGUMAS AJUDANTES

PANORÂMICA DAS MESAS


O ALMOÇO ESTAVA DELICIOSO
AMIGOS

OLHA O BELO VINHO!

PRIMEIRA DANÇA FOI COM O COZINHEIRO

HOMENAGEM A EUGÉNIA CRUZ

A SR. PRESIDENTE DA CÂMARA DRº. LURDES e DINA NEVES
MAIS A HOMENAGEADA

O BAILE

OS HOMENS ESTAVAM A CHEGAR DE VISITAR AS ADEGAS

A POMBA "RU RU" " SIMBLO DA LIBERDADE"
BRINDOU A TODOS COM A SUA PRESENÇA

A MINHA ALDEIA

" Da minha aldeia vejo quando da terra se pode ver no Universo....
Por isso a minha aldeia é grande como outra qualquer
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não do tamanho da minha altura...

Nas cidades a vida é mais pequena
Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.
Na cidade as grandes casas fecham a vista a chave,
Escondem o horizonte, empurram nosso olhar para longe de todo o céu,
Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos nos podem dar,
E tornam-nos pobres porque a única riqueza é ver. "
Alberto Caeiro, em "O Guardador de Rebanhos"