Número total de visualizações de página

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

VOTOS DE UM FELIZ NATAL

REFLEXÃO

O outro lado do Natal!

O outro dia ao olhar para um mendigo a dormir num canto de uma loja, a tentar abrigar-se da geada matutina, no meio das suas roupas rotas e coberto de cartões e jornais, o meu coração foi invadido por uma tristeza imensa.

Então como posso eu ser feliz no natal, época de paz e amor, de fartura na mesa, de gastos com prendas que inclusive deixam algumas pessoas em situações de quase miséria, com seres humanos que vivem nestas condições? Pensando que o pobre dormia, despi o meu casaco e cobri-o com ele soltando uma lágrima, tamanha era a dor que me invadiu naquele momento. Sem que os olhos se abrissem aquele mendigo deixou-me a mais bela mensagem de natal:

Natal não são as lágrimas que derramamos pelos que nos são queridos, não são as prendas caras às pessoas da família e amigos (…) Natal é um sorriso a um desconhecido, é uma mão que ajuda um necessitado, é um abraço sentido (…) Natal não é pensar, mas sim sentir e agir.

2 comentários:

João Celorico disse...

Venho aqui, só para dizer,
se alguém ainda o não sabe,
já que o Menino vai nascer,
que nunca o Natal se acabe!

Bom e Santo Natal!

Abraço,
João Celorico

Eugénia disse...

Obrigada Sr João! Um Santo e Feliz Natalpara si e toda a sua família.

A MINHA ALDEIA

" Da minha aldeia vejo quando da terra se pode ver no Universo....
Por isso a minha aldeia é grande como outra qualquer
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não do tamanho da minha altura...

Nas cidades a vida é mais pequena
Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.
Na cidade as grandes casas fecham a vista a chave,
Escondem o horizonte, empurram nosso olhar para longe de todo o céu,
Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos nos podem dar,
E tornam-nos pobres porque a única riqueza é ver. "
Alberto Caeiro, em "O Guardador de Rebanhos"