Número total de visualizações de página

sábado, 6 de novembro de 2010

OBRAS NA ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA E CULTURAL CORTECEGA.

No fim-de-semana que foi à minha terra tirei algumas fotos, de fotografias ali expostas. Há muito que gostava de ter deixado aqui as fotos do dia (mas não as tinha) em que amigos e familiares da terra se deslocaram de Lisboa de propósito para ajudarem a colocar o teto nas instalações da Associação, assim tirei esta fotografia do quadro ali exposto, em geito de agradecimento por esta gente tão trabalhadora e que nunca esquecem a sua terra.
Deixando aqui uma homenagem ao nosso “Tonito” que nos deixou inesperadamente, com apenas 30 e poucos anos, em Agosto de 2009, e era um filho da terra muito querido e fez parte destes voluntários.

Sem comentários:

A MINHA ALDEIA

" Da minha aldeia vejo quando da terra se pode ver no Universo....
Por isso a minha aldeia é grande como outra qualquer
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não do tamanho da minha altura...

Nas cidades a vida é mais pequena
Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.
Na cidade as grandes casas fecham a vista a chave,
Escondem o horizonte, empurram nosso olhar para longe de todo o céu,
Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos nos podem dar,
E tornam-nos pobres porque a única riqueza é ver. "
Alberto Caeiro, em "O Guardador de Rebanhos"