Número total de visualizações de página

quarta-feira, 17 de março de 2010

MINHA ALDEIA "CORTECEGA"

Cortecega


A minha aldeia é única
Rodeada de serras e vales
De flores de rosmaninhos
Que cheirinho fica no ar
Ao passear naqueles caminhos

Uma terra linda de morrer
Suas gentes simples e humildes
Sempre com alegria para dar e vender
Estão sempre prontos a ouvir
Os desabafos de quem sofrer
Por amor ou desgostos de viver

Esta terra que me lembro sempre
A mesma onde cresci e vivi
Esta minha terra amada
De gente simples e leal.
Esta terra abençoada

Do alto da serra do Rabadão
Vislumbra-se um magnífico esplendor.
Sente-se uma paz no coração
Inspiração única para qualquer escritor

O Rio Ceira corre a seus pés…
Aqui, onde a água beija as pedras cristalinas
E a natureza continua inocente
Relembrando os campos e sua vinhas.

No ar… o cheiro das flores
O esvoaçar de um bando de pardais
E o sorriso da lua ao sol.
E há noite, os passarinhos nos beirais

Vê-se o dia a terminar…
As pessoas a regressarem.
De mais um dia de trabalho
Para o seu lar descansarem

Poema: Eugénia Cruz
12/3/2010

5 comentários:

Acacio Moreira disse...

Olá Eugénia
Parabéns por mais este lindo poema,
Uma história maravilhosa contada em poesia, enche a nossa alma de paz e alegria.
Um texto maravilhoso, gostei muito.
Um abraço
Acácio

Anabela disse...

Olà Eugénia, fico mesmo sem palavras,nao sei mesmo aonde vais buscar esses lindos verssos, és uma poéta maravilhosa.Nao te enganas é verdade a nossa terra é bela!!! Bjs Anabela.

Paula Santa Cruz disse...

Parabéns por mais um lindo poema.
Bjs
Paula

Anónimo disse...

Genia Amiga.
SAIS MESMO À TIA SUSANA...
NOS LINDOS VERSOS E POEMAS QUE ELA AO SOM DA CONCERTINA E NO MOMENTO CERTO CANTAVA MOMENTANEAMENTE...
LEMBRO-ME DESTAS SAUDAVEIS DISTRAÇÕES QUE NA NOSSA ALDEIA AOS FINS DE SEMANA SURGIAM...
GÉNIA CONTINUA VAIS LONGE ...
ALIÁS TODOS NÓS SABEMOS QUE JÁ DIZIA A CANÇÃO DA MARCHA DO NOSSO RANCHO..." CORTECEGA É BELA "...

Sandra disse...

Gostaria de receber vc. em meu blog.
Retribuo a visita na aldeia de minha vida. Mas agora ao ler todos os comentários fiz outro texto. Venha no blog conferir.

ESTOU MUITO FELIZ.
FICAREI MUITO FELIZ COM A SUA VISITA, NA INTERAÇÃO DE AMIGOS, CONFERINDO O TEXTO DA COLETIVA DE MINHA ALDEIA.. E ACABEI FAZENDO UM COMENTARIO EM CIMA DE TODOS OS DEMAIS COMENTÁRIO, QUE LÁ ESTÃO REGISTRADOS.
PASSE LÁ CONFIRA.
DEPOIS PEGUE O SELINHO EM COMEMORAÇÃO.
CARINHOSAMENTE
SANDRA
http://sandrarandrade7.blogspot.com/2010/03/emocao-de-participar-das-coletivas.html
VOU TE ESPERAR.

A MINHA ALDEIA

" Da minha aldeia vejo quando da terra se pode ver no Universo....
Por isso a minha aldeia é grande como outra qualquer
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não do tamanho da minha altura...

Nas cidades a vida é mais pequena
Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.
Na cidade as grandes casas fecham a vista a chave,
Escondem o horizonte, empurram nosso olhar para longe de todo o céu,
Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos nos podem dar,
E tornam-nos pobres porque a única riqueza é ver. "
Alberto Caeiro, em "O Guardador de Rebanhos"